Eco Terra Uni

Exposição Eco Terra Uni

e

 

V Sarau Lítero Musical

Exposição Coletiva de Artes Plásticas e Sarau
De 23 de agosto a 05 de outubro de 2019
No dia 23 de agosto, às 19h, entra em cartaz a exposição “Eco Terra Uni”, na Vestigium Galeria de Arte, com sede no Centro Cultural do IBEU, Rua Nogueira Acioli, 891, Aldeota, Fortaleza, CE.
O Coletivo Vestigium é um agrupamento de artistas independentes de diferentes percursos e propostas estéticas que através da reunião de pequenas contribuições individuais alugaram e administram o espaço da antiga IBEU Art Gallery, galeria que foi fechada em 2002 e reaberta pelos
artistas do Coletivo Vestigium em 2017, com o nome Vestigium Galeria de Arte. De forma solidária e colaborativa o grupo incentiva a diversidade e o surgimento novos talentos em Fortaleza e no Ceará.
 


Eco Terra Uni
Exposição Coletiva e Sarau
De 23 de agosto a 05 de outubro de 2019


Vestigium Galeria de Arte
www.vestigiumbr.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Foto: Izabelle Louise Tremembé.
Grafismo: Benício Pitaguary.
Modelo: Vitoria Pitaguary.

Universidades públicas, privadas, terceiro setor, comunidades tradicionais etc. dispõem de farto material de pesquisas sobre uma pluralidade de conhecimentos e saberes - que pese para este texto os saberes e conhecimentos ancestrais dos povos originários -estreitamente relacionados ao meio ambiente, com o qual tais povos estabelecem um outro tipo de relação que se difere do modelo devastador e predatório que nós, não índios, passamos a conhecer tão bem. Muitos dos estudos desses dados informativos estabelecem novos modelos e prioridades para diversos setores e indicam a manutenção e conservação de outros. Universidades públicas são responsáveis pela produção de mais de dois terços das pesquisas. Em muitos casos, essas pesquisas e saberes são desconhecidos ou invisibilizados e os efeitos benéficos de planejamentos de longo prazo são substituídos pela ação calcada no “faro”, no imediatismo de gestores que, por vezes, se embaralham em lobbies e atravessamentos dos mais diversos tipos, prejudicando a implementação ou experimentação de mudanças que poderiam trazer benefícios para a maioria das populações. Corrupção nas prioridades e na escolha de modelos ecologicamente corretos é tema central quando se fala no ataque da ignorância ao conhecimento.
Ecologia e conservação da biodiversidade indicam a necessidade de regredirmos em alguns pontos e progredirmos em outros e é preciso que pesquisadores e pesquisas não sofram com os mesmos lobbies e atravessamentos dos gestores, legisladores e magistrados. Missão difícil em tempo de ódio ao conhecimento.
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Maria Cecília Calaça, Terra Mãe, Instalação, 110X79X79 cm, Fortaleza, 2019

Para esta mostra, o grupo faz homenagem e se alia a ativistas que mesmo sendo vítimas de reações de violência física e psicológica continuam o trabalho de campo e de conscientização sobre temas que pesam para todos nós, como o excesso de produção e o destino/tratamento/reciclagem do lixo, as questões relacionadas à poluição sonora e da água, da necessidade de parques, praças, de demarcação de terras dos povos originários, da necessidade de mudança de hábitos e modelos, da sobrevivência e convivência no planeta. Em muitos casos, os processos e modelos econômicos vigentes tendem a agravar as crises ambientais, mostrando fragilidade em longo prazo. Enquanto não conseguirmos uma inversão de efeitos com a prática de novos (e/ou milenares) processos ou modelos econômicos com menos impactos nas questões relacionadas à ecologia, com uma ética democrática que combata as desigualdades, assim como com estéticas interculturais críticas, não conseguiremos minorar os problemas sociais, econômicos e políticos existentes. Em tese, o estado deveria atuar prioritariamente onde o mercado não atua, este equilíbrio entre público e privado, entre eco e ego, nos leva a perceber a necessidade urgente de planos e modelos econômicos socialmente referenciados. Participam da exposição os artistas do coletivo Vestigium Ana Carvalhedo, Betocello, Cláudio Viriato, Daniel Pellegrim, D. Barros, Helena de Vasconcelos, Humberto de Araujo, Ivo Sousa, Jens Beuthler, João Holanda, Lourdes Bernardo, Ney Amâncio, Raianny Queiroz e Grabrielle Lima, Raimundo Netto, Renata Holanda, Rosângela Pinguelli, Silânia Cavalcante, Terry Kay Araujo, tendo como convidados os artistas Cecília Calaça, Benício Pitaguari e Izabelle Louise Tremembé, Ima Boim, Pedro Machado, Silvia Pinheiro, Alberto Marques e Glauco Sobreira.
 

 

 

V Sarau Litero Musical

 

 


 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

Betocello, "Birdwatching", objeto (detalhe) e performance de Emyle Daltro, Fortaleza, 2019.

No dia de abertura da exposição estará acontecendo simultaneamente o V Sarau Lítero Musical com a participação dos poetas Alberto Marques, Xico Torres, performance de dança e música com Emyle Daltro e Bruno Silva e as performances dos cantores e compositores Ni Groover, Rogério Franco e João Franco. Coordenado pelo artista poeta Betocello o I, II, III e IV Saraus aconteceram em 2018 e 2019, na Vestigium Galeria de Arte e na praia de Flexeiras com a presença de mais de 30 artistas. Para Beto, essa confraternização propõe diálogo entre as diversas áreas artísticas da cidade de Fortaleza. Vale a visita.
 

 

O Coletivo Vestigium é um agrupamento de artistas independentes de diferentes percursos e propostas estéticas que através da reunião de pequenas contribuições individuais alugaram e administram o espaço da antiga IBEU Art Gallery, galeria que foi fechada em 2002 e reaberta pelos artistas do Coletivo Vestigium em 2017, com o nome Vestigium Galeria de Arte. De forma solidária e colaborativa o grupo incentiva a diversidade e o surgimento novos talentos em Fortaleza e no Ceará. 


Texto do artista e curador - Daniel Pellegrim

         

Artista co-curador - Betocello


Serviço

Exposição – Eco Terra Uni
Local: Vestigium Galeria de Arte, Centro Cultural do IBEU
Rua Nogueira Acioli, 891, Aldeota, Fortaleza, CE.
Data: 23 de agosto a 05 de outubro de 2019 (horário comercial) 
Vernissage e Sarau no dia 23 de agosto às 19h. 
Entrada: Gratuita

Convite Eco Terra Uni para divulgação e download

Galeria de imagens /Mídia

O Coletivo Vestigium busca um caminho onde o respeito e a valorização do artista sejam preponderantes. A partir desse ideal, surge uma espécie de alquimia de idéias que se transformam numa trama de conhecimentos e sensações, tendo a arte como elemento catalisador entre todos.

A integração destes artistas ao Vestigium nestra mostra (e em otras que virão) tem como objetivo acolher múltiplas manifestações culturais, articular-se com movimentos que impulsionem o pensar, o olhar, o sentir, desdobrando suas atividades intra e extramuros. Onde o que se almeja é simplesmente transformar a atmosfera que envolve o expectador, tocá-lo, forjando nele marcas indeléveis.

 

Temos enorme satisfação em que todos tenham aceitado o nosso convite. 

Clique nas fotos abaixo para acessar o link de cada artista.

Mostrar Mais

Homenagem 

 Save the date 23 de agosto 2019

Você é um artista visual e gostou do nosso trabalho, assine nossa newsletter para receber todas as nossas atualizações. 

Assine nossa newsletter
 Rua. Nogueira Acioli ,891 -  Aldeota, Fortaleza  Ceará  Brasil  60110-140                          
              Segunda - Sexta 15:00 - 19:00     Sábado 09:00 - 12:00                                                                                                       artistasassociados@vestigiumbr.com   wpp 55 85 986096094